A redação

Após o tricampeonato paranaense, o marketing do Coritiba não perdeu tempo e lançou uma campanha para angariar mais torcedores. Diferentemente da campanha criada no começo deste ano (“Amo minha terra, torço pelo meu estado”), o público alvo não são os torcedores do interior do estado, mas sim hominídeos raivosos de qualquer região remota do globo terrestre dispostos a agredir a polícia nos jogos em que o time for rebaixado dentro de casa.

Nova campanha para angariar primatas pra torcida

A campanha é, mais uma vez, pioneira no estado e está fazendo sucesso. Logo no primeiro dia após o seu lançamento, mais de 42 skinheads porradeiros do Largo da Ordem se associaram ao clube. Porém, infelizmente, estes mesmos 42 cancelaram o plano de sócio quando souberam que o uniforme novo do verdão era preto ao invés do tradicional branco com list… ah, vocês sabem.

O marketing do Coritiba, entretanto, não pretende parar por aí. Também estão previstos os lançamentos de outras campanhas como “Vamo beijá essa porra aí” (paródia do novo hit atleticano, “vamo matá saporra aí”) que será estrelada por Rafael Silva e D4 para tentar atrair novos sócios gays. Também será lançada a campanha “Coritiba 4000”, que colocará uma camisa do Alex do Coritiba numa capsula do tempo que será aberta no ano 4000, pra todos lembrarem daqui quase 2000 anos que o Alex já jogou aqui.

Anúncios